Diretoria

Presidencia

Gestão 2017-2019 

Marcos Lederman — Presidente
Mario Fleck — Vice-presidente Senior
Luciana Mautner — Vice-presidente Social

Diretores

Juventude e Ensino – Andrea Steuer Zago Kulikovsky
Desenv. Institucional – Dora Lucia Brenner
Patrimônio – Eduardo Muzskat
Financeiro – David Gotlib
Campos de Estudos Fritz Pinkuss – Carlos Baruch
Segurança – David Bobrow
Comunicação – Laura Feldman
Ação Social – Luciana Mautner
Relac. com o Associado – Luciana Mautner
Relac. Institucionais e Imprensa – Marcos Lederman

Conselho Fiscal

Djabra Harari
Roberto Schur
Michel Freller

Presidentes de comissão

Sinagogal – Eduardo Rottman
Grandes Festas – Mario Bohm
Chevra Kadisha – Fábio Zsigmond
Chaguim – Laura Feldman
Musical – Lucio Di Domenico
Shirat Miriam – Ruth Bohm
Ensino – Andrea Steuer Zago Kulikovsky
Juventude – Andrea Steuer Zago Kulikovsky

Conselho Deliberativo

Marcos Lederman (presidente)
Luiz Eduardo Gross (presidente do conselho)
Sérgio Kulikovsky
Adriana Pasmanik Eisencraft
Laura Feldman
David Leo Eisencraft
Ariel Kövesi
Eduardo Jacobsberg
Charles S. Rothschild

Mario Bohm
Flavio Silberberg
Ivan Kraiser
Juliana Heller Vajda Kraiser
André Roemer
Beny Engelberg
Ruth Beatriz Bohm
Greice Naomi Yamaguchi
Tatiana Heilbut Kulikovsky

 

 

Juliana Portnoy Schlesinger
Miriam Vasserman
Eduardo Zylberstajn
Gershon Szklo
Michel Freller
Silvio Heilbut
Paulo Wulf Kulikovsky
Claudio Silberbeg

Nossos valores

Missão, visão, princípios e objetivos
Missão e Visão

VISÃO

Ser uma comunidade judaica de referência no judaísmo liberal, crítico e pensante para o Brasil. Uma kehilá kedoshá baseada em valores e conteúdo, e fundamentada no Ticun Olam e na assis- tência social. Relevante para seus membros e reconhecida como modelo de acolhimento, de in- serção social, de integração comunitária e de educação abrangente.

MISSÃO

Influenciar a continuidade do judaísmo através de uma plataforma que reúna conteúdo e serviços religiosos judaicos no perfil liberal, alcançando todas as faixas etárias e levando o conhecimento da herança judaica a todos, acolhendo e acompanhando as famílias em todo seu ciclo de vida.

Princípios

O judaísmo nos pertence porque o estudamos, praticamos e sentimos. Acreditamos em um judaís- mo ativo e plural que não está restrito às paredes da sinagoga.

1. Somos pensadores e não acreditamos e nem nos submetemos a dogmas.

2. A educação é nossa principal ferramenta de aprimoramento permanente de espiritualidade, transformação, apoio e congregação.

3. Cultivamos o acolhimento, o sentimento de pertencimento e a responsabilidade coletiva. 4. Estimulamos e valorizamos o ativismo voluntário.

5. Ticun Olam: olhamos para fora, para nossa sociedade, somos atuantes e interessados em sua melhoria.

6. Estamos em sintonia com os valores mais amplos de uma sociedade democrática e prontos para defendê-los.

7. Somos sionistas, acreditamos no direito inquestionável do povo judeu a ter seu lar na terra de Israel e nos sentimos intrinsicamente ligados a esse Estado democrático, independentemente do governo eleito por seus cidadãos.

8. Praticamos a inclusão socioeconômica, de gênero e da deficiência. Nosso sucesso como co- munidade está associado à nossa capacidade de acolher com igualdade os elos mais vulneráveis.

9. Nosso compromisso com os direitos humanos ultrapassam as fronteiras e os particularismos.

Objetivos

OBJETIVOS DA GESTÃO 2017-2019

• Produção e disseminação de conteúdo judaico de excelência, com clareza e coerência.

• Cultura do acolhimento:
– abraçar quem abraça o judaísmo;
– fortalecer o relacionamento com os associados em todos os momentos de suas vidas;
– proporcionar atividades para os diversos interesses comunitários dos diferentes associados.

• Serviço religioso diferenciado e intimista, reforçando o senso de pertencimento à kehilá.
• Rejuvenescimento e fortalecimento da congregação através de uma proposta de valor que seja

atraente para toda a família:
– conteúdos relevantes e aplicáveis ao cotidiano;
– ação social voltada às necessidades presentes e futuras dos associados.

•Maior capilaridade, nos aproximando dos lares judaicos liberais de São Paulo: – serviços religiosos e eventos em outros bairros.

• Gestão profissional e renovada e contando com a ajuda dos jovens líderes na condução da CIPa um novo patamar de atuação e modernidade.

• Manutenção da autonomia financeira e uma atitutide propositiva para o bom uso do Endowment.

• Promover vivencias judaicas significativas num marco comunitário.

Organograma